Search

Já são cinco anos desde que a menina do desenho mudou a minha vida…

Updated: Jun 2




Em 2017, quando estive na Tailândia pela MAIS, conheci uma grande comunidade formada por cristãos que sofreram perseguição religiosa nos países de origem e voaram para Bangkok em busca de refúgio. Lá, idosos, adultos e crianças vivem escondidos, porque — enquanto aguardam pelo processo de serem reconhecidos como refugiados — são considerados imigrantes ilegais e podem ser levados para o Centro de Detenção para Imigrantes, um lugar que ameaça a vida pelas condições extremas.

Confinados em “apartamentos”, na maioria com apenas um cômodo e cozinha improvisada, essas pessoas convivem com níveis altíssimos de estresse e de ansiedade gerados a partir das experiências traumáticas da perseguição, da travessia e da rotina com base no medo de serem presas e deportadas — situações que podem levar à morte. Trata-se, portanto, de uma exposição duradoura a traumas múltiplos, sem qualquer previsão de melhora.


De fato, algumas pessoas que conheci foram presas em 2018 e tantas outras correm esse mesmo risco ainda hoje. Conheça mais desta história.


Já são quase cinco anos desde que a menina do desenho mudou a minha vida.


Voltarei à Tailândia no final de 2022 e gostaria de dizer, olhando nos olhinhos daquela menina paquistanesa, que o pedido silencioso dela por socorro não ficou sem resposta. Digo que gostaria porque não sei se ela ainda está lá. E se está, em quais condições ela se encontra. Também não sei como tem se sentido, onde quer que ela esteja.


Este encontro é pouco provável. Repito mais uma vez para mim, na tentativa de não criar expectativa irreal. Mas o desenho que ela fez, me inspirou a criar uma ferramenta que pode ajudar as crianças a expressar as próprias emoções, pensamentos e sensações para as pessoas que têm algum papel no cuidado delas.


Essa ferramenta é a história do Bondy, o Pássaro Viajante.


O livro infantil se tornou a semente da AMISTAR, que era para ser apenas um projeto, mas se transformou em uma Comunidade. E essa Comunidade está ficando cada vez maior, porque você está chegando!


“Na mala” do Projeto Tailândia, vamos levar treinamentos sobre como usar o livro (manejo da história) e outros materiais criativos para estimular a conversa, bem como reforçar sobre os benefícios do vínculo fortalecido para o presente e o futuro das crianças.


O e-book terá recursos interativos como por exemplo, sons que vão ambientar a história, ampliando a experiência sensorial da leitura. Ele será em inglês e, com a sua contribuição, poderemos traduzi-lo para o Urdu, língua dos refugiados paquistaneses e indianos com quem nos encontraremos.


Existem outras despesas que você também pode contribuir diretamente, como passagens aéreas, acomodação, alimentação, transporte e material. Estimamos que o custo total seja em torno de US$ 4.500,00 (aproximadamente R$ 19.500,00 e sujeito à variação cambial).


A MAIS é nossa grande parceira no Projeto Tailândia! Juntas, cuidamos das crianças da Igreja Perseguida. Participe conosco desta alegre viagem!




13 views